Em Crônicas

Crônica do Futuro 2

34 Visualizações 3 de abril de 2019 Comentários Keila Málaque

 

Encontro em comemoração ao centenário da chegada das famílias Salviano, Barreto, Prado e Almeida ao Sertão dos Patos (Iepê) – 1918-2018

– Autora: Keila Málaque –

 A parentela de antigamente gostava de comemorar centenários (que bom que o faziam!).  Além de descobrir detalhes da própria história, era sempre uma chance de …

Leia mais

by Keila Málaque

Share

Em Artigos

1918: No Sertão dos Patos

11 Visualizações 8 de dezembro de 2018 Comentários Keila Málaque

  

Francisco Severiano de Almeida (Chico Maria), esposa e filha

(texto de Eunice Sant’Ana Málaque publicado em abril de 2003 no caderno

Subsídios para a História de Iepê, vol. 2, sob o título A Chegada a Iepê) Por volta de 1915 a 1920, a região que hoje corresponde a Iepê estava sendo explorada por uma companhia …

Leia mais

by Keila Málaque

Share

Em Crônicas

Marcília de Almeida

10 Visualizações 8 de novembro de 2018 Comentários Keila Málaque

– Autora: Silvia Coutinho –

Lembro-me da minha tia Marcília de Almeida com muita saudade. Era uma mulher de traços belos e seu rosto sempre passava uma calma adocicada. Era criança quando a conheci em Rancharia; sua casa estava sempre cheia de pessoas, ora parentes, ora irmãos da igreja. Sabia receber com zelo e …

Leia mais

by Keila Málaque

Share

Em Crônicas

Eufrozina de Almeida

15 Visualizações 2 de novembro de 2018 1 Comment Keila Málaque

– Autora: Keila Málaque – Tia Eufrozina, uma Almeida miudinha que terminou seus dias em Cruzeiro do Oeste no Paraná, era doidinha por flores. Quando o marido comprou uns poucos alqueires de terra no Mato Grosso (sonhando, quem sabe, com uma lavoura de milho ou algodão) ela apareceu contando pra vó Zefa …

Leia mais

by Keila Málaque

Share

Em Crônicas

Crônica do futuro

7 Visualizações 8 de março de 2018 1 Comment Keila Málaque

– Autora: Keila Málaque –

Contam os antigos que bem antigamente, nos idos de 2017, nosso povo se reuniu pra comemorar cem anos da chegada dos ancestrais nos Três Coqueiros. Naquele dia, todo mundo teria escrito o nome numa toalha, que existe até os dias de hoje, décadas e décadas depois. As mulheres fizeram …

Leia mais

by Keila Málaque

Share